10/Ago/2017
Grêmio vence e se classifica à próxima fase da Libertadores
O fantasma das oitavas de final ficou para trás.

        

Depois de um primeiro tempo de inesperados erros, o Grêmio estabilizou-se, foi envolvente no segundo e derrotou por 2 a 1 o argentino Godoy Cruz, na Arena. Avançou às quartas de final da Libertadores e agora só aguarda por Botafogo ou Nacional-URU, que se enfrentam nesta quinta-feira, no Rio.

Habituado a enfrentar times retrancados, o Grêmio surpreendeu-se com a postura do Godoy Cruz nos primeiros minutos. Em desvantagem, o time argentino tirava proveito da estatura avantajada e da velocidade de seus atacantes para atacar com uma intensidade que desestabilizava a defesa.

Leia mais
Escute os gols do Grêmio contra o Godoy Cruz
Neymar e Gabriel Jesus teriam aconselhado Luan a não ir para o Spartak
Grêmio foi o time mais observado por Tite para a convocação de quinta

A três minutos, Michel fez a primeira tentativa, em chute de fora da área, que passou pelo lado direito.

Como o empate não lhe servia, o time argentino adotou uma postura agressiva, tirando proveito de um visível nervosismo do Grêmio. E quase marcou a quatro minutos, em chute de Garro, nas costas de Cortez, que exigiu defesa providencial de Grohe.

Outro susto viria logo depois, aos sete minutos, quando Michel quase fez gol contra, de cabeça, em escanteio.

Algo estava errado, percebiam os torcedores já com alguma dose de aflição. O time parecia preso, traído por uma sucessão de passes errados. O Grêmio que costuma envolver seus adversários dentro de fora de casa desta vez parecia não ter pisado o gramado da Arena. Talvez faltasse a rapidez de Arthur, preterido em favor de Maicon, na condução da bola e visão de jogo para encontrar quem estivesse desmarcado.

A 11 minutos, as coisas pareciam se encaminhar para seus devidos lugares. Em bom lançamento de Barrios, Pedro Rocha escapou livre pela esquerda, mas parou na marcação ao tentar o drible. Quando o time atacava, os espaços não se abriam para os arremates ou os cruzamentos saíam defeituosos. Determinado, o Godoy Cruz  redobrava a marcação.

Era só o começo de uma noite preocupante. Aos 13, Grohe, adiantado, falhou em chute de Correa da intermediária. Com 1 a 0, os argentinos conseguiam desfazer a vantagem.

Foi preciso esse susto para que o time despertasse. Empatar virou obrigação, da maneira que fosse possível. Uma das formas foram os arremates de longa distância. A 16, Burian salvou em chute de Luan e a bola ainda acertou a trave. O primeiro bom sinal de uma noite tensa. Kannemann  empataria pouco depois, mas Geromel estava impedido e o gol foi anulado.

 Aos 21, Pedro Rocha deu ¿caneta¿ em Abecasis, mas o cruzamento não saiu bom. Pouco depois, ele seria obstruído na área e a torcida reclamou pênalti inexistente.

O alívio veio aos 28. Luan arrematou da direita, o goleiro soltou nos pés de Lucas Barrios, que encontrou Pedro Rocha livre para empatar.

O empate já servia, mas o Grêmio, ainda tomado pela tensão, acelerava o ritmo, como se seguisse em desvantagem. Ainda haveria um arremate de Luan de fora da área aos 39, defendido por Burian.

A voltagem aumentou no segundo tempo. As interrupções do jogo tornaram-se frequentes, seja por faltas duras de lado a lado ou por reclamações contra a arbitragem. Mas foi, também, uma segunda etapa em que a qualidade do Grêmio emergiu a pleno. O resultado foi o segundo gol, o da classificação. Aos 13, Geromel ergueu a Arena com uma arrancada esplendorosa pela direita. Depois de percorrer 70 metros, o zagueiro serviu a Luan, que fez passe medido para Lucas Barrios. O argentino chutou na trave e, na volta, Pedro Rocha, de novo na posição certa, desempatou. O nervosismo se transformou em carnaval.

Com os nervos controlados, o Grêmio reduziu a quantidade de passes errados e aproximou-se do time que sua torcida acostumou-se a ver. Cansado, o Godoy Cruz já não assustava mais. Quase sofreu o terceiro aos 22, quando Lucas Barrios ajeitou para o chute de Maicon, que passou perto.

Renato tentou dar nova energia ao time com Arthur, Fernandinho e Marcelo Oliveira. Na verdade, um prêmio aos reservas, com o objetivo de manter todo o grupo valorizado. Sua primeira providência para manter a união que tem sido decisiva para levar o Grêmio a superar todos os obstáculos que surgem no caminho. O próximo deles, as quartas de final.

A noite se encderrou com toda a Arena cantando. 

LIBERTADORES, OITAVAS DE FINAL, 9/8/2017 (VOLTA)

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Léo Moura, Gromel, Kannemann e Cortez; Michel e Maicon (Arthur, 29¿/2º); Ramiro (Fernandinho, 31¿/2º), Luan e Pedro Rocha (Marcelo Oliveira, 41'/2º); Lucas Barrios

Técnico: Renato Portaluppi

GODOY CRUZ: Burian; Abecasis, Galeano, Olivarez e Angileri; Giménez e Henriquez (Facundo Silva, 21¿/2º); Garro e Rodríguez (Verdugo, 36¿/2°); Garcia e Correa

Técnico: Maurício Larriera

Gols: Correa (GC), a 13 e Pedro Rocha (G), a 28 do primeiro tempo e Pedro Rocha (G), a 13 do segundo.

Cartões amarelos: Abecasis, Galeano, Henriquez, Olivarez (GC), Michel, Maicon (G)

Expulsão: Michel (G)

Arbitragem: Enrique Cáceres, com Eduardo Cardozo e Juan Zorrilla (trio paraguaio).

Renda: R$ 1.543.736,00

Público: 38.797 (36.204 pagantes)

Local: Arena do Grêmio

Próximo jogo – Brasileirão
13/8/2017, domingo, 19h
Botafogo x Grêmio

* ZH Esportes

Comentários (0)

Esta matéria ainda não possui comentários



publicidade
vídeos mais recentes



  • Previsão do Tempo Seara-SC
    Domingo , 20/08
    13ºC
    21ºC
    14mm
    80%
    Nublado com chuva de manhã. Sol e diminuição de nuvens à tarde. Noite com poucas nuvens.

enquete

home      a rádio      notícias      programação      blog      eventos      faleconosco
Facebook   Twitter   Youtube
Rua do Comércio, 215, Centro Seara - SC CEP: 89770-000 (49)3452-8500 contato@seara.psi.br