15/Abr/2017
Inter vence o Caxias no primeiro jogo das semifinais do Gauchão
Jogo da volta está marcado para o próximo domingo, no Centenário

        

Começou de forma positiva para o Inter os primeiros 180 minutos da semifinal contra o Caxias. Com gol de Dourado, o time de Zago garantiu o 1 a 0 no Beira-Rio e leva para o Centenário, às 16h do próximo domingo, uma importante vantagem para conseguir a vaga à final. Com o resultado, qualquer empate serve para os colorados, que podem até perder por um gol de diferença desde que marquem gol. O 1 a 0 para a equipe da Serra leva a partida para os pênaltis. 

Antes da bola rolar, o torcedor prestou homenagem ao capitão D'Alessandro, que completou 36 anos neste sábado. Mas nem tudo foi festa. Zago, poucos minutos antes do apito inicial, teve de mudar time e não conseguiu repetir o mesmo Inter que empatou em 1 a 1 com o Corinthians. Edenílson sentiu dores na coxa durante o aquecimento e Roberson foi ao jogo.

— Perde muito, é um jogador que dá ritmo ao time — disse Zago, antes do início da partida.

Estruturalmente, o Inter também mudou. Sem Edenílson, D'Alessandro e Uendel se revezavam para dar suporte à Dourado, e o time se postou semelhante ao do segundo tempo do Gre-Nal na primeira fase do Gauchão. Roberson compunha a linha de três ao lado de Uendel ou D'Ale e Nico López. Aliás, logo no primeiro minuto, em uma enfiada de bola de William pela direita, Roberson cruzou para trás, mas a bola não chegou em Nico Borges. No rebote, Uendel chutou para fora.

E como aniversário é dia normal, D'Ale se envolveu em confusão com o médico do Caxias. O argentino discutiu com Jeferson Mezzomo, que atendia Wagner, caído em campo. O profissional da equipe da Serra seguiu o desetendimento com o técnico Zago, já à beira do gramado.

Mas foi aos 18 minutos, na insistência e pressão que era só do Inter na partida, Dourado abriu a vantagem colorada no Beira-Rio. Em jogada ensaiada, D'Ale cruzou na ponta direita, Nico chutou de primeira e o Pitol salvou. Ortiz ainda tentou e, no rebote, bem posicionado, Dourado mandou uma bomba para o fundo das redes, sem chance para o goleiro do Caxias. 

Na tentativa de esfriar o ataque colorado, Pitol parecia fazer cera para repor a bola para jogo. O goleiro, no entanto, alegou ter sentido dores. Mas levou o cartão amarelo e está fora do jogo da volta, no Centenário. 

Sem nenhuma efetividade, o time de Luiz Carlos Winck passou grande parte da primeira etapa se defendendo. Só pareceu se dar conta que está na semifinal do Gauchão nos minutos finais. E quase funcionou: Júlio César recebeu dentro da área e finalizou. Carlinhos, à frente do lance, impediu o gol do Caxias.

Antes da ida ao vestiário, ainda deu tempo de polêmica, que renderá assunto ao longo da semana. Roberson, na tentativa de impedir o avanço do adversário, mandou a bola, de carrinho e dentro da área, pela linha de fundo. Mas bateu no braço do meia colorado. Pênalti não marcado.

Brenner ainda teve a chance de ampliar o marcador no último minuto do primeiro tempo, quando recebeu de Nico López, que fez fila na esquerda até conseguir o cruzamento. Mas o centroavante cabeceou para fora.

Inter e Caxias voltaram para a etapa final sem modificações. Os visitantes, em um primeiro momento, mais empenhados em chegar ao gol adversário. Foi assim com Gilmer, logo aos quatro minutos do segundo tempo, que venceu a marcação colorada, recebeu pela esquerda e chutou cruzado, rente à trave de Lomba.

Com os espaços deixados pelo Caxias, o Inter apostava nos contra-ataques. Mas não esperava que seu centroavante estivesse no dia não. Nico López, prestes a ser substituído por Valdívia, acionou Roberson, na entrada da área. O chute cruzado atravessou o gol de Pitol e Brenner não conseguiu completar para o gol. Na sequência, Pitol impediu que o Caxias tivesse um desafio ainda maior para o jogo da volta e salvou duas investidas coloradas: a primeira com Roberson, que cabeceou dentro da área e, no reflexo, o goleiro espalmou. Brenner ainda tentou no rebote e o camisa 1 do Caxias de 35 anos mandou pela linha de fundo.

O Inter passou a ter dificuldades quando ficou com um a menos em campo, a partir de 21 minutos do segundo. William, já com o amarelo, impediu com falta a investida de Júlio César na intermediária. Falta, cartão e expulsão. Ao fim da partida, o Caxias conseguiu mandar a bola ao fundo da rede de Marcelo Lomba, em cabeçada de Gilmar. Mas a bandeira subiu e o gol foi anulado aos 31 minutos da etapa final.

O desgaste do jogo de ida pela Copa do Brasil somado à semifinal neste sábado diante do Caxias fez Zago tirar D'Alessandro, Uendel e Nico López do jogo. Tudo porque, a partir de agora, tudo é Corinthians.Antes da bola rolar, o torcedor prestou homenagem ao capitão D'Alessandro, que completou 36 anos neste sábado. Mas nem tudo foi festa. Zago, poucos minutos antes do apito inicial, teve de mudar time e não conseguiu repetir o mesmo Inter que empatou em 1 a 1 com o Corinthians. Edenílson sentiu dores na coxa durante o aquecimento e Roberson foi ao jogo.

— Perde muito, é um jogador que dá ritmo ao time — disse Zago.

Estruturalmente, o Inter também mudou. Sem Edenílson, D'Alessandro e Uendel se revezavam para dar suporte à Dourado, e o time se postou semelhante ao do segundo tempo do Gre-Nal na primeira fase do Gauchão. Roberson compunha a linha de três ao lado de Uendel ou D'Ale e Nico López. Aliás, logo no primeiro minuto, em uma enfiada de bola de William pela direita, Roberson cruzou para trás, mas a bola não chegou em Nico Borges. No rebote, Uendel chutou para fora.

E como aniversário é dia normal, D'Ale se envolveu em confusão com o médico do Caxias. O argentino discutiu com Jeferson Mezzomo, que atendia Wagner, caído em campo. O profissional da equipe da Serra seguiu o desetendimento com o técnico Zago, já à beira do gramado.

Mas foi aos 18 minutos, na insistência e pressão que era só do Inter na partida, Dourado abriu a vantagem colorada no Beira-Rio. Em jogada ensaiada, D'Ale cruzou na ponta direita, Nico chutou de primeira e o Pitol salvou. Bem posicionado, Dourado mandou uma bomba para o fundo das redes, sem chance para o goleiro do Caxias.

Sem nenhuma efetividade, o time de Luiz Carlos Winck passou grande parte da primeira etapa se defendendo. Só pareceu se dar conta que estão na semifinal do Gauchão nos minutos finais. E quase funcionou: Júlio César recebeu dentro da área e finalizou. Carlinhos, à frente do lance, impediu o gol do Caxias.

Antes da ida ao vestiário, ainda deu tempo de polêmica, que renderá assunto ao longo da semana. Roberson, na tentativa de impedir o avanço do adversário, mandou a bola, de carrinho e dentro da área, pela linha de fundo. Mas bateu no braço do meia colorado. Pênalti não marcado.

Brenner ainda teve a chance de ampliar o marcador no último minuto do primeiro tempo, quando recebeu de Nico López, que fez fila na esquerda até conseguir o cruzamento. Mas o centroavante cabeceou para fora.

Inter e Caxias voltaram para a etapa final sem modificações. Os visitantes, em um primeiro momento, mais empenhados em chegar ao gol adversário. Foi assim com Gilmer, logo aos quatro minutos do segundo tempo, que venceu a marcação colorada, recebeu pela esquerda e chutou cruzado, rente à trave de Lomba.

Com os espaços deixados pelo Caxias, o Inter apostava nos contra-ataques. Mas não esperava que seu centroavante estivesse no dia não. Nico López, prestes a ser substituído por Valdívia, acionou Roberson, na entrada da área. O chute cruzado atravessou o gol de Pitol e Brenner não conseguiu completar para o gol. Na sequência, Pitol impediu que o Caxias tivesse um desafio ainda maior para o jogo da volta e salvou duas investidas coloradas: a primeira com Roberson, que cabeceou dentro da área e, no reflexo, o goleiro espalmou. Brenner ainda tentou no rebote e o camisa 1 do Caxias de 35 anos mandou pela linha de fundo.

O Inter passou a ter dificuldades quando ficou com um a menos em campo, a partir de 21 minutos do segundo. William, já com o amarelo, impediu com falta a investida de Júlio César na intermediária. Falta, cartão e expulsão. Ao fim da partida, o Caxias conseguiu mandar a bola ao fundo da rede de Marcelo Lomba, em cabeçada de Gilmar. Mas a bandeira subiu e o gol foi anulado aos 31 minutos da etapa final.

O desgaste do jogo de ida pela Copa do Brasil somado à semifinal neste sábado diante do Caxias fez Zago tirar D'Alessandro, Uendel e Nico López do jogo. Tudo porque, a partir de agora, tudo é Corinthians. 

Veja a galeria de fotos de Inter x Caxias:

 

ZH Esportes

Comentários (0)

Esta matéria ainda não possui comentários



publicidade
vídeos mais recentes



  • Previsão do Tempo Seara-SC
    Sábado , 18/11
    18ºC
    26ºC
    20mm
    90%
    Sol com muitas nuvens durante o dia. Períodos de nublado, com chuva a qualquer hora.

enquete

home      a rádio      notícias      programação      blog      eventos      faleconosco
Facebook   Twitter   Youtube
Rua do Comércio, 215, Centro Seara - SC CEP: 89770-000 (49)3452-8500 | belosmontes@belosmontes.com.br